Renda Fixa

Poupança ou Tesouro Direto, qual a diferença para investir?

2 minuto/s de leitura

Cada maneira de aplicação de seu investimento pode influenciar em seu retorno

Aplicar seu dinheiro em uma caderneta de poupança pode ser algo comum. Porém, não é a única maneira de investir, tampouco a mais segura ou a mais vantajosa de todas, como, por exemplo, é um investimento no Tesouro Direto. 

Ainda que o título público seja uma alternativa de maior vantagem e de maior segurança, a poupança passa segurança ao investidor e é um grande negócio para os bancos.

Caderneta de poupança: grande negócio para os bancos

65% do que é aplicado na poupança é disponibilizado para o financiamento de imóveis. 20% é recolhido a um depósito obrigatório exigido pelo Banco Central. Esse montante não poderá ser emprestado pelos bancos. E os últimos 15% é de livre uso para os bancos. Desta soma, poderão oferecer empréstimos mais salgados para seus clientes, o que aumenta o interesse das instituições.

Um alto spread bancário – diferença entre o que o banco paga para pegar recursos no mercado e a taxa que é cobrada para dar empréstimos – levam as instituições a ver na poupança um grande negócio.

Mesmo que a poupança seja uma forma bastante comum de investir seu dinheiro, existem outras opções, como, por exemplo, o Tesouro Direto.

O que é o Tesouro Direto?

É um programa de venda de títulos públicos a pessoas físicas através da internet. O investidor do Tesouro Direto, na prática, empresta dinheiro ao governo, que é considerado o melhor pagador de todos. Por isso, de acordo com a certeza de retorno do crédito, o Tesouro Direto é considerado o investimento mais seguro do Brasil.

Tipos de títulos

  • Tesouro Prefixado: título que tem uma taxa fixada no momento da compra. É indicado especialmente quando a taxa de juros está alta. O investidor mantém a rentabilidade com a taxa em alta e mesmo que ela caia.
  • Tesouro Selic: título o qual a rentabilidade dependerá da variação da taxa básica de juros. Sendo assim, se a taxa subir, há maiores chances da rentabilidade ser maior. Se a taxa cair, o investidor terá rentabilidade menor.
  • Tesouro IPCA+: é o título cujo rendimento é baseado no índice de inflação oficial do país, que muda a cada mês, mais uma taxa de juros definida no momento da compra.

Cada um dos três tipos de títulos de Tesouro Direto possui um tipo de perfil de rendimento e, por isso, o investidor precisará analisar qual é o perfil de garantia de rentabilidade que busca e que objetivos possui ao realizar o seu investimento.

68 conteúdos

       
Sobre o autor
Somos a Smart Money, tudo que você precisa saber sobre o mercado financeiro, com conteúdos para fazer a diferença no seu dia a dia, porque o investimento mais próspero é a informação.
       Conteúdos

Quer saber mais sobre investimentos?



Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade




Conteúdos relacionados
Educação FinanceiraRenda Fixa

Bancos se emprestando dinheiro? Entenda o que é CDI e como ele impacta os seus investimentos

4 minuto/s de leitura
Se você acompanha o mercado financeiro, mesmo que há pouco tempo, provavelmente já ouviu ou leu o termo CDI em algum momento….
Educação FinanceiraRenda FixaRenda Variável

Entenda como funciona a Selic e como ela influencia diretamente na sua vida

6 minuto/s de leitura
A Selic é a taxa básica de juros do Brasil. Sendo usada como instrumento de controle da inflação, a taxa é definida…
Educação FinanceiraRenda Fixa

Tudo que você precisa saber sobre Reserva de Emergência

3 minuto/s de leitura
Reserva de emergência é um assunto recorrente que ganhou ainda mais força durante a pandemia. A maior parte da população não contava…
Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e recomendar conteúdos.
Ao utiliza nossos serviços, você concarda com tal monitaramento.
Consulte a nossa Política de Privacidade

x
Aceito o uso de cookies