Renda Fixa

Quero investir em Tesouro Direto: qual título escolher?

2 minuto/s de leitura

Cada título possui um perfil de investimento, veja qual se encaixa em seu perfil

O Tesouro Direto é uma é modalidade de investimento que permite a venda de títulos públicos federais a pessoas físicas pela internet. Como modo de investimento, o Tesouro Direto se tornou bastante popular no Brasil. É uma alternativa interessante para quem busca bons rendimentos e, claro, segurança. Na prática, o investidor empresta dinheiro ao Governo Federal e recebe uma taxa de juros em contrapartida.

No entanto, o Tesouro Direto, em si, não é um investimento único. É um programa de investimentos do Tesouro do Governo Federal que oferece uma variedade de títulos para os investidores do país. São cinco títulos oferecidos pelo Tesouro. E será você a optar o melhor para o seu investimento.

Tipos de títulos do Tesouro Direto

  • Tesouro IPCA+

O Tesouro IPCA+ um título pós-fixado. Sua rentabilidade dependerá de um indexador, no caso o IPCA – Índice de Preços ao Consumidor Amplo, mais conhecido como o índice oficial da inflação no Brasil. Quando você aplica seu dinheiro neste título, ele irá render a taxa definida no momento do investimento mais a variação da inflação no período. Por exemplo: 

Um título “Tesouro IPCA+ 2026 2,45%” indica que rende 2,45% ao ano + o valor do IPCA e tem seu vencimento em 2026.

  • Tesouro IPCA+ com juros semestrais

Este título segue exatamente o mesmo cálculo que o Tesouro IPCA+. A diferença é que, neste título, o rendimento vem em parcelas de seis em seis meses em vez de receber o valor no prazo final definido. Por isso, se chama juros semestrais.

  • Tesouro Prefixado

É um título em que você sabe exatamente qual vai ser o rendimento, o que justifica o nome prefixado. Ao investir neste título, ele irá render exatamente a taxa combinada no momento da aplicação. Por exemplo: 

Um título “Tesouro Prefixado 2023 4,12%” indica que rende 4,12% ao ano e nada mais altera esse valor.

  • Tesouro Prefixado com juros semestrais

Este título segue exatamente o mesmo cálculo que o Tesouro Prefixado. É a mesma situação do Tesouro IPCA+ com juros semestrais. Você irá receber o seu rendimento em parcelas de seis em seis meses ao invés de receber o valor total no prazo final do investimento.

  • Tesouro Selic

Da mesma forma que o Tesouro IPCA+, o Tesouro Selic é um título pós-fixado. Seu rendimento depende de um indexador e pode variar. No caso do Tesouro Selic, o indexador não é a inflação e sim a taxa básica de juros do país. Quando você investe neste título, ele rende uma taxa definida no ato do investimento mais a variação da taxa Selic no período. Por exemplo: 

Um título “Tesouro Selic 2025 +0,0346%” indica que irá render 0,0346% ao ano + o valor da taxa básica de juros e tem seu vencimento em 2025.

Respeite seu perfil de investimento e o tempo de resgate:

  • Se você procura um investimento de longo prazo, você pode aplicar no Tesouro IPCA+, uma vez que sempre estará acima da inflação.
  • Se você quer poder resgatar o dinheiro a qualquer momento, é interessante optar pelo Tesouro Selic. É o único título sem risco de perdas em caso de resgate antes do prazo de vencimento.
  • Se você não quer depender de taxas econômicas e quer ter certeza de qual será o seu rendimento, é preferível escolher o Tesouro Prefixado.
  • No entanto, se você quer receber os rendimentos em partes e não receber tudo no final, uma boa escolha pode estar entre o Tesouro Prefixado com juros semestrais ou Tesouro IPCA+ com juros semestrais.
68 conteúdos

       
Sobre o autor
Somos a Smart Money, tudo que você precisa saber sobre o mercado financeiro, com conteúdos para fazer a diferença no seu dia a dia, porque o investimento mais próspero é a informação.
       Conteúdos

Quer saber mais sobre investimentos?



Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade




Conteúdos relacionados
Educação FinanceiraRenda Fixa

Bancos se emprestando dinheiro? Entenda o que é CDI e como ele impacta os seus investimentos

4 minuto/s de leitura
Se você acompanha o mercado financeiro, mesmo que há pouco tempo, provavelmente já ouviu ou leu o termo CDI em algum momento….
Educação FinanceiraRenda FixaRenda Variável

Entenda como funciona a Selic e como ela influencia diretamente na sua vida

6 minuto/s de leitura
A Selic é a taxa básica de juros do Brasil. Sendo usada como instrumento de controle da inflação, a taxa é definida…
Educação FinanceiraRenda Fixa

Tudo que você precisa saber sobre Reserva de Emergência

3 minuto/s de leitura
Reserva de emergência é um assunto recorrente que ganhou ainda mais força durante a pandemia. A maior parte da população não contava…
Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e recomendar conteúdos.
Ao utiliza nossos serviços, você concarda com tal monitaramento.
Consulte a nossa Política de Privacidade

x
Aceito o uso de cookies