Noticias

XP estuda emissão de ativos para incorporar nova empresa criada pelo Itaú

2 minuto/s de leitura

Nesta sexta-feira (27), a XP Inc emitiu um comunicado onde revela que a empresa estuda incorporar a empresa criada pelo Itaú Unibanco (ITUB4) no processo de cisão da participação do banco na corretora. Caso seja confirmada a incorporação, os atuais acionistas da nova empresa receberiam ativos da XP como compensação.

Os ativos seriam repassados em forma de ações classe A da XP ou ainda como BDRs, emitidos pela própria empresa. Segundo o comunicado da XP Inc, o objetivo dos estudos é garantir que os interesses de Itaú e XP estejam alinhados, visando melhorar o nível da governança da empresa, além de eliminar possíveis conflitos internos.

A cisão da participação na XP foi aprovada ontem (26) em reunião do conselho administrativo do Itaú Unibanco. Com o processo, o conselho aprovou, consequentemente, a criação de uma nova empresa para receber os ativos da XP sob controle do banco. A Newco, como é chamada, assumirá 41,05% do capital social da XP Inc, participação que será distribuída de forma proporcional entre os atuais acionistas do Itaú Unibanco. Vale ressaltar que o Itaú ainda manterá uma participação de 5% no capital social da XP Inc.

Caso tenha sua criação consolidada, a Newco herdaria uma série de benefícios que hoje o Itaú detém. O banco, atualmente, tem acesso a relatórios operacionais da XP numa base mensal, diferente dos demais acionistas, que recebem os números a cada trimestre. O Itaú também tem participação na XP por meio de ações classe B, ou seja, com poder de voto equivalente ao concedido aos sócios controladores da empresa.


Saiba mais

Cisão da XP é aprovada pelo Itaú


O objetivo da XP Inc, porém, é tirar a nova holding da equação, tornando os potenciais acionistas da nova empresa em acionistas diretos da corretora. Os ativos seriam repassados em forma de ações classe A da XP ou ainda como BDRs, emitidos pela própria empresa. As ações de classe B da XP, neste modelo, permaneceriam como exclusividade dos acionistas controladores.

Para os atuais acionistas do Itaú, a abordagem proposta pela XP pode se mostrar mais lucrativa que a criação de uma nova holding. Enquanto empresas como a proposta pelo Itaú costumam operar com descontos de até 20% em seus ativos operacionais, distribuir ativos de forma direta abre a possibilidade para que acionistas monetizem 100% do valor da XP Inc.

Imagem em destaque: Veja / divulgação

Quer investir no mercado de ações mas não sabe por onde começar?

Preencha o formulário abaixo que um assessor da GX Investimentos irá ajudar em sua jornada a liberdade financeira
260 conteúdos

       
Sobre o autor
Jornalista Smart Money Leia, estude, se informe! Apenas novas atitudes geram novos resultados!
       Conteúdos

Quer saber mais sobre investimentos?



Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade




Conteúdos relacionados
AÇÕESNoticiasRenda Variável

Ibovespa continua caindo e vai aos 115 mil pontos nesta quarta (27)

1 minuto/s de leitura
O Ibovespa continua em seu viés de queda. Nesta quarta-feira (27), o principal índice do mercado brasileiro caiu mais 0,50%, no seu…
Noticias

Microsoft ultrapassa US$ 40 bi em vendas no 4T20

2 minuto/s de leitura
Na noite desta terça-feira (26), a Microsoft revelou seus resultados operacionais referentes ao quarto trimestre do ano de 2020. A companhia reportou…
Noticias

Twitter expande área de atuação e compra a Revue

1 minuto/s de leitura
Dentro de sua meta de expansão, o Twitter (NYSE: TWTR) comprou a  startup Revue. O anúncio foi feito na terça-feira (26). Também…
Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e recomendar conteúdos.
Ao utiliza nossos serviços, você concarda com tal monitaramento.
Consulte a nossa Política de Privacidade

x
Aceito o uso de cookies