AÇÕESNotíciasRenda Variável

No Brasil, ser jogador de futebol é mais fácil do que lucrar com day trade, aponta novo estudo da FGV

3 minuto/s de leitura

Recentemente, a B3 (B3SA3) divulgou que chegou a marca de 3,3 milhões de investidores ativos. O mercado de ações, por si só, movimentou em média R$ 36,981 bilhões por dia, muito impulsionado pela recente popularização da prática do day trade no país.

O day trade é uma operação de compra e venda de ativos em um mesmo dia. É uma operação que visa o lucro a partir da volatilidade na cotação dos ativos. Diferente de operações com foco em lucros a médio e longo prazo, o day trade não leva em consideração perspectivas de pagamentos de payrolls por parte das empresas.

O day trade se popularizou muito nos últimos anos a partir da ascensão de influenciadores do mercado financeiros na internet, a partir de plataformas como YouTube, Facebook e Instagram. Atraídos por promessas de lucros a curto prazo e pela possibilidade de alcançar a tão sonhada independência financeira, o número de investidores aplicando em day trade no Brasil subiu de 143 mil para 1,140 milhão entre 2017 e 2020.

O mundo do day trade, porém, é muito diferente daquele que os chamados “gurus do mercado” promovem nas redes. O lucro em day trade é raridade, e a realidade para a maioria dos investidores envolvidos com esse tipo de operação é de prejuízos.

Em 2020, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) publicou um estudo com alguns dados sobre os rendimentos alcançados por traders no mercado brasileiro. Foram mais de 98 mil investidores cobertos pelo estudo, dos quais apenas 76 conseguiram ter um rendimento igual ou superior a R$ 300,00 por dia entre 2013 e 2018. Destes investidores, que entraram entre 2013 e 2018 para o mercado de day trade, a maioria desistiu deste tipo de operação até 2018.


Saiba mais

Day trade explode no Brasil: entenda como funciona para não perder o seu dinheiro


Um novo estudo da FGV, publicado neste mês de fevereiro, apontou que a realidade do day trade também é de prejuízo entre os grandes investidores. Um estudo, focado entre pessoas que fizeram day trade entre 2012 e 2017. Entre as 1.218 pessoas cobertas pelo novo estudo, apenas 62 (5,1%) tiveram um lucro médio superior a R$ 10 mil por mês.

O número, segundo a FGV representa o quão difícil é lucrar investindo em day trade, uma vez que o recorte de 1.218 investidores já é um grupo bem seleto dentro de traders, com mais experiência e maior expertise sobre o mercado financeiro. Em entrevista ao portal SUNO Notícias, professor da FGV e autor do estudo, Bruno Giovanetti, afirmou que as chances de sucesso são ainda menores que 5,1%.

“Isso não significa que a chance de ganhar mais de 10 mil por mês é 5.1%. É muito menor. O 5.1% é calculado a partir só dos que fizeram day trade em pelo menos 90% dos 72 meses (62/1.218). Vários desistiram antes e os 62 operam de um jeito bem particular”, apontou Giovanetti.

Para ele, os investidores de maior sucesso parecem contar com ajuda de aplicativos ou robôs para operar na Bolsa, devido ao grande volume de movimentações feitas pelos investidores diariamente. “Essas 62 pessoas em geral operam muito ao longo do dia, não parecendo ser pessoas apertando o mouse”, apontou em entrevista ao SUNO.

Em sua conta do Twitter, Giovanetti ainda comparou a atividade de day trade com outras profissões com potencial de ganhos similares ou superiores ao deste seleto grupo de investidores. “Por exemplo, no Brasil há ao redor de 500 mil médicos, 800 mil engenheiros, 1,1 milhão de advogados, 600 mil servidores públicos federais (44% dos quais ganham mais do que 10 mil reais por mês)”, afirmou. O professor da FGV ainda apontou que, no Brasil, a chance de ser jogador de futebol bem sucedido é maior que a chance de alcançar os R$ 10 mil de lucros mensais com day trade.

Em depoimento para a Smart Money no início de fevereiro, o assessor de investimentos Norton Fabrizio destacou que um dos principais erros de quem entra para o mercado de day trade é a ganância excessiva, que faz com que investidores mergulhem sem maior conhecimento no mundo do day trade a procura de dinheiro rápido e fácil.

Para Norton, assim como qualquer outra profissão, o investidor que almeja lucrar com day trade precisa estudar o mercado que deseja entrar para traçar perspectivas compatíveis com sua realidade. “As pessoas precisam entender que o mercado financeiro não é cassino, exige muito estudo, muito preparo técnico e emocional, como em qualquer outra profissão” apontou o assessor e sócio na GX Investimentos.

Quer investir no mercado de ações mas não sabe por onde começar?

Preencha o formulário abaixo que um assessor da GX Investimentos irá ajudar em sua jornada a liberdade financeira
360 conteúdos

       
Sobre o autor
Jornalista Smart Money Leia, estude, se informe! Apenas novas atitudes geram novos resultados!
       Conteúdos

Quer saber mais sobre investimentos?



Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade




Conteúdos relacionados
Notícias

Após frenesi, GameStop sai em busca de novo CEO e uma reestruturação completa

1 minuto/s de leitura
Após frenesi das ações da GameStop (GME), que chegaram a valorizar mais de 2.000% em menos de um ano, a companhia do…
AÇÕESNotíciasRenda Variável

Ibovespa segue boa sequência e volta aos 120 mil pontos nesta quarta (14)

1 minuto/s de leitura
Nesta quarta-feira, o Ibovespa deu seguimento à sua boa fase, subindo 0,84% e chegando novamente aos 120 mil pontos desde o dia…
Notícias

Em reconciliação com caminhoneiros, governo reduz mistura obrigatória no óleo diesel fóssil

2 minuto/s de leitura
Após meses tensos com ameaças de paralisação por parte da categoria de caminhoneiros, o Governo Federal busca reconciliação. Uma resolução do CNPE…
Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e recomendar conteúdos.
Ao utiliza nossos serviços, você concarda com tal monitaramento.
Consulte a nossa Política de Privacidade

x
Aceito o uso de cookies