Educação Financeira

Conheça oito preciosas ações para eliminar suas dívidas

3 minuto/s de leitura

Caso você esteja em situação de endividamento, considero como um ato de sabedoria aplicar estas ações pois certamente irão mudar a sua maneira de conduzir seus percalços financeiros.

Se a sua situação financeira é favorável e você esta investindo em ativos, também ofereço esta leitura para talvez ajudar alguém em determinado momento.

Segue as ações:

1. Conheça suas Finanças

Conheça-te a ti mesmo, e conhecerás os deuses e o universo” já diz a inscrição no Oráculo de Delfos da antiga Grécia e com as suas finanças não seria diferente porque conhece-las detalhadamente lhe faz entender a sua capacidade financeira bem como compreender seu patrimônio de ativos e passivos e seu estilo de vida. Desta maneira, você consegue identificar seus gargalos e as possibilidades de crescimento.

2. Levante o tamanho de suas dívidas

Torne espontânea a arte de vivenciar a escrita como um recurso de autoconhecimento pois quando você coloca suas dívidas no papel há uma vasta possibilidade de mensurar a sua proporção, as taxas, os prazos etc. E, por consequência traçar ações mais racionais para resolver as pendências.

3. Renegocie a dívida

A melhor opção é fazer propostas de quitação com desconto, liquide suas dívidas à vista por etapas e somente após tente uma renegociação favorável aceitando parcelas que cabem no seu bolso e também considere o montante total pois a cada vez que atrasa ou renova um contrato esta encarecendo esta dívida.

Photo Finanças Pixabay

4. Troque juros altos por juros menores

Após ter consciência do valor real de sua dívida, realizar uma pesquisa sobre os créditos disponíveis mais baratos, comparar as taxas, os prazos é uma excelente possibilidade, contudo atente-se ao montante final e se realmente irá resolver seu problema.

Para aposentados e pensionistas o crédito consignado descontado diretamente da aposentadoria é acessível e com melhores taxas no mercado. Contudo fique atento porque as taxas variam de um banco para outro e assim você pode conseguir uma negociação melhor ainda.

Para os funcionários públicos e assalariados de algumas empresas privadas, os bancos oferecem o credito consignado com uma parcela mensal de até 30 % do valor do seu salário. Esta é uma ótima opção de taxas comparado ao credito pessoal contanto que você analise os prazos para não encarecer ainda mais a sua dívida.

Para pessoa jurídica existem muitas opções de capitais de giro e BNDS que podem ser considerados para melhorar a situação de sua empresa.

5. Mude seus hábitos financeiros

Não resolve planificar suas dívidas, realizar quitações, encontrar soluções incríveis de planejamento financeiro se não alterar seus hábitos e comportamentos pois em menos de um ano estará repetindo o mesmo ciclo de endividamento. Estudar seus comportamentos financeiros, ter consciência de suas ações, identificar seus valores e trabalhar sua mente com planejamento faz este ciclo mudar.

6. Corte seus gastos e passivos financeiros.

Atenção aos gastos e comportamentos que te fizeram chegar na situação de endividamento. Por vezes, saber dizer não à si mesmo, família e amigos é uma solução.

Outra dica é identificar seus passivos e eliminá-los ou evitar de adquirir mais reduzindo assim os gastos.

7. Compartilhe a situação com pessoas que vão te ajudar

Estar aberto a pedir ajuda é ser colaborativo com você mesmo. Procure as pessoas certas para te auxiliar na sua caminhada e tenho a certeza que terá bons resultados.

8. Busque formas de gerar mais receita sem aumentar despesas

Já escrevi um texto na coluna sugerindo formas de geração de renda que podem alavancar sua vida financeira como empreender em algo que você faça bem, mesmo que não seja sua área de atuação.

Pessoas ricas não trabalham por dinheiro,  apenas descobrem uma maneira de fazer o dinheiro trabalhar pra elas enquanto dormem.

16 conteúdos

       
Sobre o autor
Sou empreendedora do projeto Mente Financeira, ajudo às pessoas através do processo de Mentoria e Planejamento Financeiro voltado as questões comportamentais. Sou Bacharel em Administração de Empresas pela Faculdade do Rio Grande do Sul (FADERGS), possuo MBA em Gestão Estratégica pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Sou practictioner em Programação Neurolinguística (PNL) e Coaching Sistêmico pelo Instituto Nacional Excelência Humana (INEXH), Certificada pela Associação Brasileira de Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais (AMBIMA) através da CPA. Sou apaixonada por grandes metas, traço planejamentos e ações com empolgação e gratidão para realizá-las. Segue a líder
       Conteúdos

Quer saber mais sobre investimentos?



Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade




Conteúdos relacionados
CuriosidadesDestaqueEducação Financeira

PREVIDÊNCIA PRIVADA: Como Declarar o VGBL no Imposto de Renda?

3 minuto/s de leitura
Investir não é suficiente, é preciso declarar conforme a Receita Federal gosta, e acredite, muitas pessoas erram e caem na MALHA FINA!…
Educação FinanceiraRenda Variável

Entenda como funciona a tributação em renda variável

4 minuto/s de leitura
Desde segunda (01), está aberta a temporada de declaração do Imposto de Renda 2021 (ano-base 2021), que vai até o dia 30…
CuriosidadesDestaqueEducação Financeira

PREVIDÊNCIA PRIVADA: Como Declarar o PGBL no Imposto de Renda?

3 minuto/s de leitura
Não basta investir no PGBL, é preciso informá-lo da forma correta, e acredite, muitas pessoas cometem esse erro e perdem a restituição…
Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e recomendar conteúdos.
Ao utiliza nossos serviços, você concarda com tal monitaramento.
Consulte a nossa Política de Privacidade

x
Aceito o uso de cookies