Notícias

Ngozi Okonjo-Iweala assume hoje o comando da OMC, nigeriana é primeira mulher no cargo

2 minuto/s de leitura

Esta segunda-feira (1) é um dia histórico para a Organização Mundial do Comércio (OMC). Hoje, a nigeriana Ngozi Okonjo-Iweala assumiu o cargo de diretoria-geral da entidade, substituindo o brasileiro Roberto Azevêdo. Eleita no último dia 15 de fevereiro, a Dra. Okonjo-Iweala é primeira mulher e a primeira africana a comandar OMC.

Economista experiente, Okonjo-Iweala foi ministra das Finanças da Nigeria em duas oportunidades, de 2003 a 2006 e de 2011 a 2015. Ela foi também ministra das Relações Exteriores do país africano em 2006. Okonjo-Iweala foi a primeira mulher a ocupar ambos os ministérios no governo nigeriano.

Nascida na cidade de Ogwashi Ukwu, no estado nigeriano do Delta, Ngozi Okonjo-Iweala tem 66 anos de idade, a maior parte deste tempo vivida nos Estados Unidos, onde chegou nos anos 1970 para estudar Economia na universidade de Harvard. A economista ainda tem um PhD em economia regional pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT).


Saiba mais

Fique por dentro dos assuntos mais relevantes desta segunda-feira (01)


Okonjo-Iweala, como dito anteriormente, substitui o brasileiro Roberto Azevêdo no comando da OMC. Azevêdo deixou o comando da entidade em agosto do ano passado, um ano antes do término de seu mandato. Após deixar a organização, o executivo foi contratado pela PepsiCo, onde hoje atua como vice-presidente-executivo e diretor de relações corporativas.

Após a OMC manter um perfil “discreto” diante das situações provocadas pela pandemia de Covid-19, a nova diretora-geral da entidade pretende enfrentar a pandemia de maneira mais assertiva. “Uma OMC forte é vital se quisermos nos recuperar total e rapidamente da devastação causada pela pandemia de Covid-19. Estou ansiosa para trabalhar com os membros (da OMC) para criar e implementar as políticas de que precisamos para fazer a economia global voltar a funcionar”, apontou Okonjo-Iweala após sua indicação ao cargo.

A indicação de Okonjo-Iweala deu fim a meses de incerteza dentro da OMC. Sob o comando do ex-presidente Donald Trump, os EUA foi o único país a não apoiar a candidatura da nigeriana, optando pela candidatura da sul-coreana Yoo Myung-hee. Com a coreana desistindo da candidatura no último dia 5 de fevereiro, os EUA, agora sob comando de Joe Biden, anunciou apoio a candidatura de Okonjo-Iweala. O mandato da economista nigeriana a frente da OMC vai até o dia 31 de agosto de 2025.

Imagem em destaque: World Trade Organization / divulgação

Quer investir no mercado de ações mas não sabe por onde começar?

Preencha o formulário abaixo que um assessor da GX Investimentos irá ajudar em sua jornada a liberdade financeira
360 conteúdos

       
Sobre o autor
Jornalista Smart Money Leia, estude, se informe! Apenas novas atitudes geram novos resultados!
       Conteúdos

Quer saber mais sobre investimentos?



Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade




Conteúdos relacionados
Notícias

Após frenesi, GameStop sai em busca de novo CEO e uma reestruturação completa

1 minuto/s de leitura
Após frenesi das ações da GameStop (GME), que chegaram a valorizar mais de 2.000% em menos de um ano, a companhia do…
AÇÕESNotíciasRenda Variável

Ibovespa segue boa sequência e volta aos 120 mil pontos nesta quarta (14)

1 minuto/s de leitura
Nesta quarta-feira, o Ibovespa deu seguimento à sua boa fase, subindo 0,84% e chegando novamente aos 120 mil pontos desde o dia…
Notícias

Em reconciliação com caminhoneiros, governo reduz mistura obrigatória no óleo diesel fóssil

2 minuto/s de leitura
Após meses tensos com ameaças de paralisação por parte da categoria de caminhoneiros, o Governo Federal busca reconciliação. Uma resolução do CNPE…
Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e recomendar conteúdos.
Ao utiliza nossos serviços, você concarda com tal monitaramento.
Consulte a nossa Política de Privacidade

x
Aceito o uso de cookies