Notícias

Em reconciliação com caminhoneiros, governo reduz mistura obrigatória no óleo diesel fóssil

2 minuto/s de leitura

Após meses tensos com ameaças de paralisação por parte da categoria de caminhoneiros, o Governo Federal busca reconciliação. Uma resolução do CNPE (Conselho Nacional de Política Energética), publicada no Diário Oficial da União (DOU) ontem (13) reduz de 13% a 10% a mistura obrigatória de biodiesel no óleo diesel fóssil.

Essa é mais uma tentativa de reatar as relações do governo de Bolsonaro com os caminhoneiros, que amplamente apoiaram a candidatura do presidente. Outras tentativas do governo vieram na forma de priorizar a categoria no plano nacional de imunização. Isso, porém, ainda não aconteceu.

Segundo o governo, a redução acontece por conta da alta do preço da soja nos mercados interno e externo, além da alta do dólar ante ao real. De forma imediata, a mudança tenta evitar o encarecimento do preço do combustível.

“Essa realidade, alinhada com os resultados preliminares da apresentação das ofertas dos produtores de biodiesel no 79º Leilão de Biodiesel […], revela a possibilidade de excessivo incremento do preço do óleo diesel, o que implicaria uma série de efeitos negativos ao transporte de cargas e à economia do país, especialmente se considerados os repasses dos preços ao longo da cadeia de abastecimento”, diz a nota da Secretaria-Geral da Presidência da República publicada ontem (13).

A alta nos preços do combustível virou um grande problema no início de 2021, resultando na demissão do agora ex-presidente da Petrobras, Castello Branco. Segundo o Executivo, o presidente da estatal falhava em estar alinhado com os interesses do Planalto.

A preocupação dos investidores é que com a nova administração na estatal, os preços praticados fiquem menos alinhados com o mercado vigente internacional, não aumentando quando precisa.

Porém, mesmo após a intervenção, o combustível foi um dos maiores vilões para uma inflação a 0,93% em março. A gasolina subiu 11,26% no mês, enquanto o óleo diesel encareceu em 12,59% e o etanol, 9,05%, segundo dados do IBGE.


Saiba mais

IPCA: Inflação fica em 0,93% em março, maior resultado para o mês desde 2015


Enquanto o Planalto tenta apaziguar a situação com os caminhoneiros, uma nova ameaça de greve aconteceu na semana passada. A Fecombustíveis, que representa os postos de revenda de combustíveis, alertou o presidente Bolsonaro através de um ofício sobre uma possível nova paralisação.

Outra preocupação da categoria é quanto ao fim da isenção de Pis/Cofins sobre o combustível, medida que é válida apenas até abril. Além disso, os preços de referência (PMPF) podem aumentar daqui para frente.

“Este aumento, caso se confirme, será desastroso para a economia brasileira e certamente os caminhoneiros não aceitarão, pois não têm como absorver, e poderão iniciar movimento grevista semelhante ao de 2018”, diz o documento, que também foi assinado pelo Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado de São Paulo (Sincopetro).

Quer investir no mercado de ações mas não sabe por onde começar?

Preencha o formulário abaixo que um assessor da GX Investimentos irá ajudar em sua jornada a liberdade financeira
318 conteúdos

       
Sobre o autor
Jornalista Smart Money Leia, estude, se informe! Apenas novas atitudes geram novos resultados!
       Conteúdos

Quer saber mais sobre investimentos?



Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade




Conteúdos relacionados
AÇÕESNotíciasRenda Variável

Ibovespa continua recuperação nesta sexta (14), mas encerra semana com perdas

1 minuto/s de leitura
Nesta sexta-feira (14), o Ibovespa continuou sua recuperação após o desastroso pregão de quarta, subindo 0,97% e indo a casa dos 121…
Notícias

SmartTech: o efeito ‘Elon Musk’ nas criptomoedas; PIX Cobrança começa a funcionar; Amazon anuncia frete grátis para compras internacionais; saiba das novidades da BugHunt, SpaceX e Google

4 minuto/s de leitura
Elon Musk e a polêmica das criptomoedas Por algum tempo, Elon Musk se tornou quase que um embaixador das criptomoedas. Isso porque…
Notícias

GIRO CORPORATIVO: Petrobras reverte prejuízos e lucra R$ 1,16 bilhão; Magazine Luiza lucra 739,7% a mais no 1T21; Renner tem prejuízos no trimestre; saiba mais sobre Itaú, IRB, Cogna e Taesa

5 minuto/s de leitura
Petrobras (PETR3, PETR4) A Petrobras divulgou seus resultados operacionais referentes ao 1T21 nesta quinta-feira (13). A estatal registrou R$ 1,16 bilhão em…
Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e recomendar conteúdos.
Ao utiliza nossos serviços, você concarda com tal monitaramento.
Consulte a nossa Política de Privacidade

x
Aceito o uso de cookies