Curiosidades

Revendo anotações de viagem

3 minuto/s de leitura

“E chegou o dia de Varanasi! Confesso que a ideia de estar tão perto me preocupa. Colocar muito expectativa em tudo é uma característica minha, mas dessa vez eu não gostaria de me frustrar. Não com Varanasi. Na minha imaginação o lugar sempre foi um Varanice Place para fotografar. Todos os fotógrafos que aqui estiveram fizeram boas fotos, agora é a minha vez…”

Crédito da Imagem: Thierry Rios – Varanasi, India
Crédito da Imagem: Thierry Rios – Varanasi, India

Foi assim que comecei a escrever o diário de viagem daquele dia 13 de março de 2009, dia da nossa chegada a Varanasi, depois de rodar juntamente com os “velhos parceiros”, meu filho e sobrinho, por várias cidades do norte da India. Varanasi era o PROJETO INDIA, a cidade de mais de 3.000 anos, capital sagrada do hinduísmo, era a principal razão para conhecer o país. Desde as primeiras fotos que vi de Steve McCurry penso em ir a Benares, antigo nome de Varanasi. Eu sempre quis percorrer seus ghats, entender as cremações, conhecer o sagrado Rio Ganges e fotografar o vai e vem dos peregrinos. Ver pessoas orando e banhando-se cedo pela manhã e dar uma saída de barco a remo para admirar a cidade de outro ângulo.

Crédito da Imagem: Thierry Rios – Varanasi, India
Crédito da Imagem: Thierry Rios – Varanasi, India
Crédito da Imagem: Thierry Rios – Varanasi, India
Crédito da Imagem: Thierry Rios – Varanasi, India

Mas não era a única razão. Havia também a New Delhi e seu trânsito infernal onde o “cantar das buzinas” parece uma doença, o Rajastão dos marajás e seus inúmeros palácios e a dourada Jaisalmer no Deserto de Thar, onde faríamos um camel ride para dormir under the stars. Tinha os elefantes de Jaipur no Amber Fort, a fortaleza de Mehrangarh, onde as mulheres dos sultões se atiravam nas chamas e morriam junto com o marido que estava sendo cremado, o Taj Mahal e sua emocionante história de amor, e toda a magia e curiosidade que a India sempre exerceu sobre alguns de nós. Terra de Brahma, Vishnu, Shiva e outros tantos infindáveis deuses.

Crédito da Imagem: Thierry Rios – Deserto de Thar, Rajastão
Crédito da Imagem: Thierry Rios – Deserto de Thar, Rajastão
Crédito da Imagem: Thierry Rios – Taj Mahal, Agra

Mas a India tem muito mais do que isso. Tem um povo de cara boa, homens com o mesmo bigode e quase a mesma cara, mulheres de sáris coloridos, muita gente mística. Tem coisas engraçadas, como gente procurando seu sapato na saída do templo, intermináveis viagens de trem, um banho de tinta no Holi Festival. Tem gente literalmente empilhada formando fila para tudo e aquele balançar com a cabeça que nunca se sabe se estão afirmando ou negando alguma coisa. Tem Pushkar, em cujo lago foram jogadas as cinzas de Ghandi. Tem vacas sagradas, macacos ladrões e ratos bem alimentados pelas ruas, mas tem a leveza dos rickshaws, as barbearias de calçada, os limpadores de orelhas, o sabor do tchai e, é claro, tem também o risco de acabarmos num hospital por conta de um pulav… Mas isso é assunto para qualquer dia desses, impossível falar sobre a India em apenas um post.

Crédito da Imagem: Thierry Rios – Jaipur, India
Crédito da Imagem: Thierry Rios – Jaisalmer, India
Crédito da Imagem: Thierry Rios – New Delhi, India
Crédito da Imagem: Thierry Rios – Jaipur, India
Crédito da Imagem: Thierry Rios – Varanasi, India
Crédito da Imagem: Thierry Rios – Jaipur, India
Crédito da Imagem: Thierry Rios – Varanasi, India
Crédito da Imagem: Thierry Rios – Varanasi, India

O certo é que a India é uma viagem imperdível! Em nenhum outro lugar do mundo você verá tantas coisas para registrar, tantos clicks para fazer. Coloridos na sua maioria, mas me agrada um p&b de vez em quando, acho que deixa o país ainda mais misterioso, mais contrastado, afinal contrastes não faltam na India. Em que outro lugar você escutaria dizer que o significado de INDIA é I’ll Never Do It Again? Eu não concordo, ainda sonho em voltar um dia…

Crédito da Imagem: Thierry Rios – Pushkar, India

16 conteúdos

       
Sobre o autor
Engenheiro civil formado pela FURG (1974). Vivi minha vida profissional na área portuária e hoje me dedico a viajar e fotografar! Mais de 100 países visitados e várias exposições fotográficas realizadas. Em busca do próximo destino!
       Conteúdos

Quer saber mais sobre investimentos?



Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade




Conteúdos relacionados
Curiosidades

Rota da Seda, o início da globalização

7 minuto/s de leitura
Lembram de Ashgabat, capital do Turcomenistão? Aquela toda de mármore, extremamente limpa, regime autoritário, carros da mesma cor branca, pois bem, foi…
CuriosidadesDestaqueEducação Financeira

Maio e as quedas das bolsas de valores: mito ou fato?

2 minuto/s de leitura
Existe um ditado muito conhecido pelos investidores de bolsa: “sell in may and go away” (venda em maio e vá embora). Se…
Curiosidades

Dia de comemorar!

1 minuto/s de leitura
Inicialmente, o colunista Eduardo Geri escrevia textos de um mix de assuntos envolvendo gastronomia e economia. Agora, os textos vão se tornar…
Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e recomendar conteúdos.
Ao utiliza nossos serviços, você concarda com tal monitaramento.
Consulte a nossa Política de Privacidade

x
Aceito o uso de cookies