DestaqueEducação Financeira

Fundos de Investimento: o que são e quais suas principais características?

2 minuto/s de leitura

Os Fundos de Investimentos (FI) funcionam sob a forma de condomínio. Isso mesmo! Assim como um condomínio residencial, onde os moradores transferem recursos para o síndico direcionar para melhorias que sejam um objetivo em comum, nos Fundos de Investimento a dinâmica é a mesma. O gestor faz o papel do síndico, alocando os recursos dos cotistas, que assim como os moradores possuem um único objetivo em comum: obter retorno.

Mas nem só de melhorias vive um condomínio. Nós sabemos existem várias regras de convivência para quem mora em um, e não seria diferente para os cotistas. Existe regra para entrada e saída com horários definidos, existem valores mínimos para aplicação e movimentação. E ainda, assim como um prédio pode proibir que animais de estimação sejam transportados pelo elevador, o fundo também pode determinar detalhes específicos na sua política de investimento.

Antes de investir em um Fundo de Investimento você precisa conhecer bem esse tipo de fundo e qual a estratégia adotada com base no seu público-alvo, política e objetivo de investimentos. Todos esses materiais são disponibilizados na plataforma das corretoras responsáveis pela distribuição das cotas e podem ser acessados também diretamente na página do próprio Fundo.

Para fazer uma boa escolha você deve optar para aqueles que se adequem a seu perfil de investidor e ao horizonte de tempo para suas metas. Por exemplo, se você se classifica como um investidor conservador e precisa dos seus recursos com liquidez para um curto prazo, um Fundo de Investimento em Ações (FIA) que opera alavancado, inclusive derivativos com foco no longo prazo, não é para você.

Existem diversos Fundos de Investimento com as estratégias mais variadas que se possa imaginar, então o que não falta é alternativa para encontrar aquele que seja adequado ao seu objetivo. Os Fundos também podem ser usados para se expor a um mercado específico, com mais praticidade do que fazer o investimento em ativos diretamente ligados a esse mercado. Exemplo disso são os Fundos Cambiais, Fundos compostos por BDRs (Brazilian Depositary Receipts), Criptomoedas, Ouro e até mesmo os Fundos Imobiliários, que são um tipo de fundo fechado.

Os fundos de investimentos são uma alternativa para quem busca delegar a gestão dos seus recursos a um profissional qualificado e ainda acaba sendo interessante para quem não dispõem de tempo suficiente para fazer essa gestão. Essa é a principal característica e a principal vantagem de se investir em fundos. Além disso você conta com a administração do Fundo que cuida de toda a parte burocrática, desde o recolhimento de imposto de renda até a elaboração de informes aos cotistas e comunicados ao mercado.

Você deve estar pensando então que encontrou o investimento perfeito. Porém, o que é visto como uma vantagem para alguns investidores podem ser a principal desvantagem para outros, que é o fato de não ter nas suas mãos o controle dos ativos que compõem o portfólio do Fundo. O ponto, é que você não precisa escolher entre uma carteira de investimentos, investindo diretamente nos ativos ou Fundos de investimento. O Fundo pode simplesmente compor sua carteira como uma forma de diversificar até mesmo na gestão, pois sabemos que a visão de cada investidor influencia diretamente na escolha dos seus investimentos. Sendo assim, você pode ter pontos de vistas diferentes na mesma carteira.

31 conteúdos

       
Sobre o autor
Bacharel em Engenharia Elétrica e especialista em Engenharia de Produção (PUC-MG), me interessei pelo mercado financeiro em 2016 e desde então não paro de me aprofundar. Atualmente tenho Certificação de Especialista em Investimentos pela Associação Brasileira de Entidades do Mercado Financeiro e de Capitais (ANBIMA) e  de Analista CNPI-T credenciada pela Apimec. Atuo como Especialista em Investimentos e Educadora Financeira.
       Conteúdos
Conteúdos relacionados
ArtigosCuriosidadesEducação Financeira

VGBL

3 minuto/s de leitura
A Previdência Privada Aberta geralmente é conhecida por 2 tipos: PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre); VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre);…
Educação Financeira

Aprenda a investir em Bitcoin de forma simples e rápida

4 minuto/s de leitura
Você viu que o Bitcoin (BTC) bateu recorde de valor nesta semana?  A criptomoeda mais badalada do mundo crypto passou de US$ 66 mil de valor…
Educação Financeira

Se prepare para dar tchau para suas notas de R$ 100: o futuro é digital

4 minuto/s de leitura
Não faz tanto tempo assim que o dinheiro como conhecemos hoje saiu do chamado “padrão-ouro”, quando um grande acordo monetário definiu que todas as moedas…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e recomendar conteúdos.
Ao utiliza nossos serviços, você concarda com tal monitaramento.
Consulte a nossa Política de Privacidade

x
Aceito o uso de cookies