Destaques do dia

Presidente da Petrobrás presta esclarecimentos na Câmara, Pacheco indica que reforma no IR deve ser alterada; e mais

5 minuto/s de leitura

O presidente da Petrobras deve participar de uma sabatina na Câmara dos Deputados nesta terça-feira (14) para tratar da política de preços dos combustíveis na estatal. 

No Senado, Pacheco indica que a reforma no Imposto de Renda (IR) deve passar por mudanças na Casa. 

Na agenda do dia, destaques para o crescimento do setor de serviços no Brasil e a inflação nos EUA. 

Nas bolsas, um mercado misto aguarda pela publicação de dados nos EUA, de olho em possíveis mudanças nas políticas de compra de ativos. 

Esses e outros destaques você confere agora. 

PRESIDENTE DA PETROBRÁS VAI À CÂMARA PARA EXPLICAR PREÇO DOS COMBUSTÍVEIS 

O presidente da Petrobrás, Joaquim Silva e Luna, deve participar de um debate na Câmara dos Deputados nesta terça-feira (14). A comissão aberta tratará sobre o alto preço dos combustíveis e os reajustes promovidos pela estatal nas refinarias. 

Para o presidente da Câmara, Athur Lira (PP-AL), a Petrobrás deve ser lembrada de quem são seus “acionistas”. 

A sabatina acontece em um momento em que os combustíveis já aumentaram mais de 50% desde o início de 2021. Segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o litro da gasolina está sendo comerciado acima de R$ 6,00, podendo chegar a R$ 7,19 em algumas cidades. 

Os constantes reajustes da Petrobrás já provocaram um mal estar no Planalto, que culminou na demissão do ex-presidente da estatal, Roberto Castello Branco. 

A Petrobrás ainda entrou na mira de diversos estados na semana passada. Representantes de 11 estados entraram com uma ação civil pública de caráter de urgência para suspender uma propaganda vinculada no site da estatal. Segundo os representantes, a companhia atribui o preço dos combustíveis às taxas cobradas pelos estados. 

“A companhia induz o consumidor a pensar que o valor da gasolina é menor do que efetivamente é, criando a impressão de que a parcela de tributos é muito superior ao valor do produto em si”, diz a ação. 

Segundo a estatal, os reajustes nos preços dos combustíveis acontecem de acordo com a variação no mercado internacional. Caso o a companhia “divorcie” desse padrão, o país corre o risco de perder credibilidade ante aos investidores internacionais. 

PACHECO INDICA QUE REFORMA NO IR DEVE SER ALTERADA NO SENADO 

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), indicou que a Casa deve analisar, com possibilidade de mudanças, a reforma no Imposto de Renda (IR) que já foi votada na Câmara dos Deputados. 

O projeto já foi encaminhado para a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) e ainda deve passar pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). 

Segundo o presidente do Senado, “excessos” devem ser analisados e retirados, coisa que não foi feita na Câmara. 

A sinalização de Pacheco agrada o setor econômico, que viu a votação na Câmara como feita nas pressas sem a devida análise do texto. 


Saiba mais

Texto-base da reforma do IR é aprovada na Câmara


AGENDA 

No Brasil, o destaque do dia fica para a publicação do crescimento do setor de serviços no mês de agosto. O índice é publicado pelo IBGE, com expectativa de alta de 1,0%, desacelerando ante os resultados do mês imediatamente anterior (1,7%). 

Nos Estados Unidos, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) deve ser divulgado às 9h30 pela U.S Bureau of Labor Statistics, com expectativa de alta de 0,4% em agosto. No mês anterior, a inflação havia subido 0,5%. 

Mais cedo, foi publicado o relatório mensal da International Energy Agency (IEA), contando com informações importantes do mercado de petróleo. 

Durante a madrugada, no Reino Unido, os rendimentos semanais médios (incluindo bônus) fecharam em 8,3% em julho. Em junho, os dados haviam ficado em 8,8%. 

Ainda no Reino Unido, a taxa de desemprego do mês de julho fechou em 4,6%, uma retração ante os resultados do mês imediatamente anterior (4,7%). 

Na Espanha, a inflação cresceu 0,5% em agosto. No mês imediatamente anterior, a inflação do país havia ficado em –0,8%. 

Por fim, às 23h na China, são publicados dados da produção industrial do mês de agosto. No mesmo horário, são publicados dados das vendas do setor de varejo do país. 

BOLSAS E CÂMBIO 

No aguardo pela publicação de dados da inflação dos Estados Unidos, os índices europeus iniciam a terça-feira (14) registrando resultados mistos nas suas bolsas. 

Os investidores aguardam pela divulgação dos dados dos EUA para terem uma ideia melhor do que pode acontecer com a política de compra de ativos do país, além dos dados mostrarem se a variante Delta do novo Coronavírus gera um impacto preocupante na economia. 

Segundo o Fed, as recentes inflações altas são “temporárias”, efeitos da retomada econômica pós-pandemia. 

Às 8h da manhã: 

  • STOXX 600 (STOXX): +0,01%, indo a 467,73 pontos 
  • DAX (GDAXI): +0,09%, indo a 15.716,10 pontos 
  • FTSE 100 (FTSE): –0,21%, indo a 7.053,73 pontos 
  • CAC 40 (FCHI): –0,39%, indo a 6.7650,60 pontos 
  • FTSE MIB (FTMIB): +0,43%, indo a 26.036,00 pontos 

Acompanhando o mercado europeu, os índices asiáticos registram resultados mistos nesta terça-feira (14). 

Economistas aguardam pela publicação de dados do setor industrial da China, que deve acontecer no final do dia. 

A inflação dos Estados Unidos segue no radar de investidores, que também continuam se preocupado com as pressões regulatórias da China contra as big tech do país. 

Nesta semana, o Ant Group, de Jack Ma, sofreu mais uma rodada de pressões, desta vez no seu popular aplicativo AliPay. Segundo órgãos reguladores, o serviço de empréstimos do aplicativo deve ser migrado para outro sistema, que deve ser monitorado pelo poder estatal. 

Para a China, os dados privados de bilhões de chineses estão sendo usados de maneira inadequada por grandes companhias do país, incluindo o Ant Group e outra grande empresa do setor, a Tencent. 

  • Hang Seng (HK50): -1,21%, indo a 25.502,23 pontos 
  • KOSPI (KS11): +0,67%, indo a 3.148,83 pontos 
  • Shanghai Composto (SSEC): -1,42%, indo a 3.662,60 pontos 
  • Nikkei 225 (N225): +0,73%, indo a 30.670,10 pontos 
  • Shanghai Shenzhen CSI 300 (CSI300): –1,49%, indo a 4.917,16 pontos  

Às 8h da manhã, os índices futuros dos EUA apresentam resultados positivos: 

  • Nasdaq 100 Futuros: +0,02%, indo a 15.437,10 pontos 
  • Dow Jones Futuros: +0,04%, indo a 34.884,80 pontos 
  • S&P 500 Futuros: +0,09%, indo a 4.472,60 pontos 

Acompanhe as cotações do Dólar e o Euro na manhã desta terça-feira (14): 

  • Às 9h03, o Dólar caiu -0,02%, a R$ 5,23 
  • Às 9h03, o Euro caiu -0,01%, a R$ 6,17 

Foto: Agência Brasil / Divulgação

696 conteúdos

       
Sobre o autor
Jornalista Smart Money Leia, estude, se informe! Apenas novas atitudes geram novos resultados!
       Conteúdos
Conteúdos relacionados
Destaques do dia

Votação da reforma do IR deve ficar para 2022, BC realiza leilão de swap nesta segunda; e mais

4 minuto/s de leitura
Segundo o relator da reforma do Imposto de Renda (IR), a votação da proposta deve ficar para o ano que bem. Para…
Destaques do dia

Reforma administrativa é aprovada em comissão, governo federal não tem “plano B” e pressiona pela reforma do IR; e mais

4 minuto/s de leitura
Após horas de debates, o texto da reforma administrativa é aprovado em comissão especial, com diversos pontos polêmicos que são fonte de…
Destaques do dia

“Acordão” de Guedes prevê a aprovação da PEC dos Precatórios e reforma no IR ao mesmo tempo, BC diz que manterá ritmo de reajuste na Selic; e mais

5 minuto/s de leitura
Em um acordo firmado com os presidentes das Casas do Congresso, Paulo Guedes quer garantir que a PEC dos Precatórios e a…
Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e recomendar conteúdos.
Ao utiliza nossos serviços, você concarda com tal monitaramento.
Consulte a nossa Política de Privacidade

x
Aceito o uso de cookies