Destaques do dia

Reforma administrativa é aprovada em comissão, governo federal não tem “plano B” e pressiona pela reforma do IR; e mais

4 minuto/s de leitura

Após horas de debates, o texto da reforma administrativa é aprovado em comissão especial, com diversos pontos polêmicos que são fonte de protestos pela oposição. 

O recado do governo para o Senado é de que não existirá um Auxílio Brasil caso a reforma do Imposto de Renda (IR) não for aprovada. 

Na agenda, o destaque fica para a publicação da prévia da inflação pelo IBGE. 

Quanto às bolsas, o clima de apreensão com o possível calote da Evergande toma conta dos resultados desta manhã. 

Esses e outros destaques você confere agora. 

TEXTO PRINCIPAL DA REFORMA ADMINISTRATIVA É APROVADO EM COMISSÃO ESPECIAL 

O texto principal da reforma administrativa foi aprovado na noite desta sexta-feira (24) pela comissão especial da Câmara dos Deputados que analise a Proposta de Emenda à Constituição (PEC). 

Essa versão do texto do Arthur Oliveira Maia (DEM-BA), que foi aprovado por 28 votos a 18, é a sétima da proposta que foi enviada pelo governo federal ao Congresso em setembro de 2020. Ele foi aprovado após mais de seis horas de debates, tentativas de obstrução e protesto. 

A proposta já havia passado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) em maio deste ano. Lá, analisou-se a constitucionalidade da proposta, enquanto os méritos são discutidos na comissão especial. 

Entre os pontos mais polêmicos da proposta, estão a aposentadoria integral para policiais, a permissão de contratação via terceirização para a prestação de serviços públicos à União, e redução de 25% nos salários de servidores no caso de uma crise econômica. 

Dos vinte destaques votados, apenas um foi aprovado, o que dá status de policial para guardas municipais. 

Agora, o texto deve seguir para o Plenário da Câmara, onde ocorre a votação em dois turnos. Isso, porém, ainda não tem data marcada. 

GOVERNO PRESSIONA O SENADO PARA QUE A REFORMA DO IR SEJA VOTADA 

De acordo com a Reuters, uma fonte do governo disse que o recado do governo federal para o Senado é claro: não existe outra alternativa a não ser aprovar a reforma do Imposto de Renda (IR) para que o Auxílio Brasil, programa que substituirá o Bolsa Família, seja bancado. 

Adicionalmente, a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos precatórios é essencial para que o programa seja financiado. 

“Bolsa Família é igual a Precatório mais IR”, disse. 

O novo programa do governo deve entrar em vigor ainda neste ano, poucos meses antes do início de um ano eleitoral. Neste caso, o aumento temporário do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) servirá para bancar os gastos. 


Saiba mais

“Acordão” de Guedes prevê a aprovação da PEC dos Precatórios e reforma no IR ao mesmo tempo


AGENDA 

No Brasil, o destaque do dia fica para a publicação, às 9h, do Índice de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15) referente ao mês de setembro, com previsão de alta mensal de 1,02%. O índice é considerado uma prévia da inflação e é publicado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

Ainda pela manhã no Brasil, é publicado o índice de confiança do consumidor pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). 

Às 9h30, dados de transações correntes são publicadas pelo Banco Central (BC). 

Durante a madrugada, o índice de confiança do consumidor da Itália fechou em 113,0 pontos em setembro, ficando acima do esperado por economistas (112,6 pontos) e representando uma leve desaceleração comparado com o mês anterior (113,2 pontos). 

Na Alemanha, o índice de clima de negócios do The German Information and Foschung (Ifo) fechou o mês de setembro registrando 98,8 pontos, ficando 0,01 pontos abaixo do esperado por economistas. No mês passado, o índice havia ficado em 99,6 pontos. 

Às 8h45, teve discurso de Frank Elderson, membro do Banco Central Europeu (BCE). Um pouco mais tarde, às 10h15, tem discurso de Philip Lane, membro do Comitê Executivo do Banco Central Europeu (BCE). 

Às 11h nos Estados Unidos, são publicados dados de vendas de casas novas em agosto, com expectativa de crescimento pelo mercado. 

BOLSAS E CÂMBIO 

Após dois dias marcados por ganhos nas bolsas, a crise na chinesa Evergrande volta a causar instabilidade nos principais índices mundiais. 

As dívidas da Evergrande somam mais de US$ 300 bilhões. Ontem (23), a companhia deixou um pagamento de US$ 83 milhões vencer, preocupando investidores quanto a capacidade da companhia de conseguir resolver a situação. 

Às 8h da manhã: 

  • STOXX 600 (STOXX):0,82%, indo a 463,65 pontos 
  • DAX (GDAXI): 0,70%, indo a 15.535,15 pontos 
  • FTSE 100 (FTSE): –0,14%, indo a 7.068,51 pontos 
  • CAC 40 (FCHI): 0,89%, indo a 6.642,23 pontos 
  • FTSE MIB (FTMIB): 0,28%, indo a 26.009,00 pontos 

Acompanhando o mercado europeu, os índices asiáticos registram resultados negativos nesta sexta-feira (24). 

Nesta semana, economistas receberam com um tom positivo a notícia de que a companhia pagou uma dívida de US$ 36 milhões de um título que havia vencido. Com os dados de ontem (23), porém, a preocupação volta a pairar sobre as bolsas. 

O medo é que uma possível quebra da companhia resulte em um efeito infeccioso no setor imobiliário da China, podendo afetar o crescimento do país. 

  • Hang Seng (HK50): -1,30%, indo a 24.192,16 pontos 
  • KOSPI (KS11): 0,07%, indo a 3.125,24 pontos 
  • Shanghai Composto (SSEC): 0,80%, indo a 3.613,07 pontos 
  • Nikkei 225 (N225): +2,06%, indo a 30.248,81 pontos 
  • Shanghai Shenzhen CSI 300 (CSI300): 0,07%, indo a 4.849,43 pontos  

Às 8h da manhã, os índices futuros dos EUA apresentam resultados negativos: 

  • Nasdaq 100 Futuros: 0,53%, indo a 15.235,60 pontos 
  • Dow Jones Futuros: 0,29%, indo a 34.663,90 pontos 
  • S&P 500 Futuros: 0,39%, indo a 4.431,60 pontos 

Acompanhe as cotações do Dólar e o Euro na manhã desta sexta-feira (24): 

  • Às 9h03, o Dólar subiu +0,45%, a R$ 5,32 
  • Às 9h03, o Euro subiu +0,20%, a R$ 6,24 

Foto: Câmara dos Deputados / Reprodução

773 conteúdos

       
Sobre o autor
Jornalista Smart Money Leia, estude, se informe! Apenas novas atitudes geram novos resultados!
       Conteúdos
Conteúdos relacionados
Destaques do dia

Confira os fatos que movimentam o mercado nesta segunda-feira (25)

1 minuto/s de leitura
AGENDA  No Brasil, o destaque do dia fica para a publicação do Boletim Focus, relatório semanal do Banco Central (BC) contando com projeções importantes…
Destaques do dia

Secretários do Orçamento e Tesouro Nacional pedem exoneração do cargo, Bolsonaro defende “auxílio” de R$ 400 para caminhoneiros; e mais

5 minuto/s de leitura
Após uma semana marcada por impasses e embates relacionados ao Auxílio Brasil, os secretários do Orçamento e Tesouro Nacional pediram exoneração do…
Destaques do dia

Guedes confirma Auxílio Brasil de R$ 400, Lira sofre derrota na Câmara e PEC do CNMP cai; e mais

4 minuto/s de leitura
Apesar dos impasses gerados no orçamento do governo, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse ontem (20) que o Auxílio Brasil será de…
Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e recomendar conteúdos.
Ao utiliza nossos serviços, você concarda com tal monitaramento.
Consulte a nossa Política de Privacidade

x
Aceito o uso de cookies