Destaques do dia

Guedes diz que inflação “está no mundo todo”, CPI da Covid será substituída por frente parlamentar; e mais

4 minuto/s de leitura

Em entrevista à CNN, Guedes apontou inimigos conhecidos como responsáveis pela alta inflação brasileira. Segundo ele, porém, esse efeito é observado no mundo inteiro. 

Na reta final, a CPI da Covid deve ser substituída por uma frente parlamentar. Na próxima segunda-feira (18), os senadores devem ouvir o pneumologista Carlos Carvalho. 

Na agenda, atenção para a publicação dos dados inflacionários dos Estados Unidos. 

No aguardo por dados econômicos, o mercado amanhece registrando resultados mistos. 

Esses e outros destaques você confere agora. 

GUEDES: “A INFLAÇÃO ESTÁ NO MUNDO TODO” 

Para o ministro da Economia, Paulo Guedes, a alta nos preços dos alimentos e energia elétrica são os grandes vilões da inflação brasileira em 2021. Segundo ele, porém, a inflação é sentida no mundo inteiro. 

“A inflação está em todo o mundo. Metade da inflação é exatamente comida e energia. Por isso, nossa proteção [social] ainda está lá. Vamos manter essa proteção. Vamos aumentar a transferência direta de renda para população pobre para cobrir os preços dos alimentos e da energia”, disse Guedes à CNN. 

Guedes está em Washington, onde participará de uma reunião com o Fundo Monetário Internacional (FMI). Segundo ele, o Brasil gastou 10% a mais que os países desenvolvidos para preservar as vidas brasileiras durante a pandemia, e “o dobro de gastos” comparado com outros países emergentes. 

Mais uma vez, o ministro aponta para os “barulhos políticos” que acabam atingindo a economia, de uma parcela da população que, segundo ele, “não aceita o resultado” de 2018. 

Embora os efeitos inflacionários sejam sentidos no mundo inteiro, com um mercado de olho no índice dos Estados Unidos e possíveis altas nos juros básicos do país, a inflação acumulada brasileira está bem acima do observado em grandes países desenvolvidos e emergentes. 

Atualmente, a inflação brasileira dos últimos 12 meses soma 10,25% de acordo com dados do IBGE. Nos Estados Unidos, a inflação acumulada é de 5,3%. Na União Europeia, a inflação está a 2,5%. 

Comparado com colegas na América do Sul, a inflação brasileira só está menor que a da Venezuela (2720%) e Argentina (51,4%). 

De acordo com dados da Trading Economics, a inflação acumulada brasileira é a 24ª maior do mundo. 

CPI DA COVID SERÁ SUBSTITUÍDA POR FRENTE PARLAMENTAR 

De acordo com uma decisão nesta terça-feira (12), a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga a atuação do governo federal e estados durante a pandemia de COVID-19, será substituída por uma frente parlamentar. 

O nome da frente será ‘Frente Parlamentar Observatório da Pandemia de covid-19’, e poderá propor mudanças legislativas para melhor combater a pandemia no país. 

Na reta final, a CPI desistiu de ouvir, pela 3ª vez, o ministro da Saúde do país, Marcelo Queiroga, e optou por convocar o pneumologista Carlos Carvalho, coordenador na definição de diretrizes para o tratamento de pacientes com COVID-19, que deve ser ouvido na próxima segunda-feira (18). 

Carvalho pediu, na semana passada, pelo adiamento da análise de um relatório sobre a recomendação do chamado “kit covid”. O estudo encontrava que os medicamentos não são eficazes contra a doença, e a CPI suspeita de uma possível interferência do Planalto no adiamento do relatório. 


Saiba mais

ONU: PIB do Brasil deve ter o pior desempenho entre as grandes economias em 2022


AGENDA 

Na agenda do dia para o Brasil, o índice de confiança do consumidor Reuters/Ipsos de outubro é publicado às 12h. 

Ainda no Brasil, dados do fluxo cambial estrangeiro são publicados às 14h30 pelo Banco Central (BC). 

Durante a madrugada, dados da balança comercial chinesa foram publicados. O país teve um superávit de US$ 66,76 bilhões no mês de setembro, ficando bem acima das projeções de economistas (US$ 46,80 bilhões) e acelerando frente aos dados do mês imediatamente anterior (US$ 58,34 bilhões). 

No Reino Unido, o Produto Interno Bruto (PIB) de setembro foi de 0,4%, um pouco abaixo do aguardado, mas recuperando da queda de -0,1% do mês imediatamente anterior. 

Ainda no Reino Unido, a produção industrial referente ao mês de agosto subiu 0,8% frente aos resultados do mês imediatamente anterior (0,3%). 

Na Alemanha, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de setembro subiu 0,3% em setembro frente aos dados do mês imediatamente anterior (0,3%). 

Na Zona do Euro, a produção industrial caiu -1,6% em agosto frente aos dados do mês imediatamente anterior (1,4%). 

Nos Estados Unidos, o relatório mensal da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) foi publicado às 8h. 

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) dos Estados Unidos será publicado às 9h30 pela U.S Bureau of Labor Statistics. A expectativa é de crescimento de 0,3% em setembro. 

Para terminar o dia, às 22h30, a China publicará seus dados do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) referentes ao mês de setembro. 

BOLSAS E CÂMBIO 

Reagindo à publicação dos dados econômicos da Europa, incluindo a produção industrial da Zona do Euro e o Produto Interno Bruto (PIB) do Reino Unido, as bolsas do continente registram resultados mistos na manhã desta quarta-feira (13). 

Os economistas também aguardam pela publicação dos dados inflacionários dos Estados Unidos, com a expectativa de crescimento de 0,3% no índice de setembro, o mesmo dado registrado no mês imediatamente anterior. 

Investidores seguem de olho na crise da cadeia de abastecimento de suprimentos dos EUA.  

Às 8h da manhã: 

  • STOXX 600 (STOXX): +0,52%, indo a 459,60 pontos 
  • DAX (GDAXI): +0,68%, indo a 15.249,45 pontos 
  • FTSE 100 (FTSE): -0,03%, indo a 7.127,75 pontos 
  • CAC 40 (FCHI): +0,25%, indo a 6.564,49 pontos 
  • FTSE MIB (FTMIB): -0,08%, indo a 25.970,00 pontos 

Acompanhando o mercado europeu, os índices asiáticos registram resultados mistos nesta quinta-feira (23). 

Além dos dados dos Estados Unidos que devem marcar o dia, o mercado reage à publicação da balança comercial da China. 

  • Hang Seng (HK50): +0,23%, indo a 25.020,34 pontos 
  • KOSPI (KS11): +0,96%, indo a 2.944,41 pontos 
  • Shanghai Composto (SSEC): +0,42%, indo a 3.561,76 pontos 
  • Nikkei 225 (N225): -0,32%, indo a 28.140,28 pontos 
  • Shanghai Shenzhen CSI 300 (CSI300): +1,15%, indo a 4.940,11 pontos  

Às 8h da manhã, os índices futuros dos EUA apresentam resultados positivos: 

  • Nasdaq 100 Futuros: +0,35%, indo a 14.713,00 pontos 
  • Dow Jones Futuros: +0,07%, indo a 34.402,60 pontos 
  • S&P 500 Futuros: +0,10%, indo a 4.355,10 pontos 

Acompanhe as cotações do Dólar e o Euro na manhã desta quarta-feira (13): 

  • Às 9h03, o Dólar caiu -0,33%, a R$ 5,51 
  • Às 9h03, o Euro caiu -0,03%, a R$ 6,37 

Foto: Reuters / Reprodução

761 conteúdos

       
Sobre o autor
Jornalista Smart Money Leia, estude, se informe! Apenas novas atitudes geram novos resultados!
       Conteúdos
Conteúdos relacionados
Destaques do dia

Guedes confirma Auxílio Brasil de R$ 400, Lira sofre derrota na Câmara e PEC do CNMP cai; e mais

4 minuto/s de leitura
Apesar dos impasses gerados no orçamento do governo, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse ontem (20) que o Auxílio Brasil será de…
Destaques do dia

Governo adia lançamento do Auxílio Brasil, indícios de furo no teto de gastos para o pagamento de precatórios irrita o ministro da Economia; e mais

4 minuto/s de leitura
Após impasses gerados com as lideranças do governo federal, a cerimônia de lançamento do Auxílio Brasil foi adiada ontem (19).  Os impasses…
Destaques do dia

Extensão do Auxílio Emergencial é decidido nesta semana, caminhoneiros ameaçam nova greve em novembro; e mais

4 minuto/s de leitura
O governo federal deve decidir nesta semana a respeito da prorrogação do Auxílio Emergencial, programa criado durante a pandemia para atender a…
Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e recomendar conteúdos.
Ao utiliza nossos serviços, você concarda com tal monitaramento.
Consulte a nossa Política de Privacidade

x
Aceito o uso de cookies