Renda Fixa

Poupança: Ainda vale a pena investir?

2 minuto/s de leitura

É comum encontrar um cidadão que costuma investir seu dinheiro e que já depositou um valor na caderneta de poupança uma vez na vida, uma vez que ela é o investimento predileto dos brasileiros, pois é reconhecida como uma aplicação de baixo risco, alta liquidez, baixo retorno e pode ser feita de forma fácil: um depósito em um banco ou corretora. No entanto, ainda vale a pena investir na poupança?

Quanto rende a poupança?

Antigamente, o rendimento da poupa nça era fixo em 0,5% ao mês. No entanto, no ano de 2012, uma grande reforma na economia mudou esse cenário: O rendimento da poupança hoje é definido com base na Taxa Selic e na Taxa Referencial (TR), o que fez com que o investimento se tornasse menos rentável para o investidor. 

Quando a taxa básica de juros do país está em um patamar até 8,5%, a caderneta de poupança passa a render 70% desse valor. Caso a Selic ultrapasse os 8,5%, a poupança passa a render 0,5% mais a Taxa Referencial.

Considerando o patamar de 2,0% da Taxa Selic, a poupança rende, ao ano, 1,40%. Como a poupança não oferece rendimentos diários, isso significa que é preciso considerar os ganhos em taxas mensais e anuais. Portanto, sempre que você retirar sua aplicação da poupança antes da data de aniversário do depósito é possível que perca rentabilidade. 

Exemplos

Levando em conta o rendimento citado acima, caso você tenha aplicado R$ 100 na poupança no dia 25 de janeiro, por exemplo, e não fez nenhum outro depósito, ao final de um ano, o valor com o rendimento será de R$ 101,40.

Para entender o rendimento mensal com o percentual de 1,40%, basta dividir esse valor por 12, equivalente aos 12 meses do ano. Feitos os cálculos, o resultado será um rendimento de 0,116% ao mês.

Sendo assim, com base nos dados acima, se esse depósito de R$ 100 for mantido na conta, a cada mês você receberá em torno de R$ 0,11 de rendimento.

O ponto negativo para o investidor é que os bancos podem alterar essa taxa, o que impede a concessão de taxas de juros diferenciadas para a poupança.

Vantagens, a poupança possui três grandes vantagens, são elas:

  • Baixo custo: não tem custo inicial nem taxas de administração. Você deposita um valor e, a partir daí, recebe o rendimento mês a mês.
  • Isenção de Imposto de Renda: ao contrário de alguns investimentos em renda fixa, os rendimentos obtidos com a poupança não têm incidência de IR.
  • Facilidade e segurança: você pode fazer um depósito a qualquer momento e realizar o saque a qualquer dia, recebendo de volta o valor imediatamente em sua conta do banco ou corretora. Há, ainda, a garantia do Fundo Garantidor de Crédito à caderneta.

Desvantagens, nem tudo são flores quando se trata de poupança. Eis as desvantagens:

  • Inflação: é um investimento prático e seguro, mas quando a aplicação briga para superar a inflação, é melhor ter o pé atrás.
  • Rendimento: é muito pequeno e não há perspectivas de melhoria.
  • Remuneração: apesar da alta liquidez, a remuneração da poupança é apenas mensal, no dia do “aniversário” do aporte. Se você decidir resgatar o saldo de uma hora para a outra, pode perder todo o rendimento dos últimos dias.

Conclusão: se você quer poupar dinheiro, a caderneta de poupança é um caminho bastante seguro. Contudo, se você busca investir para obter ganhos maiores, é recomendável observar alternativas como CDB, LCI, LCA ou Tesouro Direto.

68 conteúdos

       
Sobre o autor
Somos a Smart Money, tudo que você precisa saber sobre o mercado financeiro, com conteúdos para fazer a diferença no seu dia a dia, porque o investimento mais próspero é a informação.
       Conteúdos

Quer saber mais sobre investimentos?



Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade




Conteúdos relacionados
Educação FinanceiraRenda Fixa

Bancos se emprestando dinheiro? Entenda o que é CDI e como ele impacta os seus investimentos

4 minuto/s de leitura
Se você acompanha o mercado financeiro, mesmo que há pouco tempo, provavelmente já ouviu ou leu o termo CDI em algum momento….
Educação FinanceiraRenda FixaRenda Variável

Entenda como funciona a Selic e como ela influencia diretamente na sua vida

6 minuto/s de leitura
A Selic é a taxa básica de juros do Brasil. Sendo usada como instrumento de controle da inflação, a taxa é definida…
Educação FinanceiraRenda Fixa

Tudo que você precisa saber sobre Reserva de Emergência

3 minuto/s de leitura
Reserva de emergência é um assunto recorrente que ganhou ainda mais força durante a pandemia. A maior parte da população não contava…
Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e recomendar conteúdos.
Ao utiliza nossos serviços, você concarda com tal monitaramento.
Consulte a nossa Política de Privacidade

x
Aceito o uso de cookies