Notícias

Evergrande: acordo acalma o mercado e CEO envia carta aos funcionários

2 minuto/s de leitura

O principal assunto do mercado neste momento, e que derrubou as bolsas mundiais no início desta semana, é a companhia chinesa Evergrande e o risco de um calote de US$ 300 bilhões. 

A preocupação não é por acaso. A empresa é a segunda maior do ramo imobiliário do gigante asiático, com milhões de construções em andamento e milhares de empregados. 

Caso a companhia não honre com seus pagamentos, o mercado enxerga um risco palpável de uma nota infecciosa no mercado chinês, podendo causar uma verdadeira paralisação. 

Além disso, a crise deve afetar diretamente os países exportadores de commodities, como o Brasil. 

Embora a situação esteja menos grave que a crise dos subprime nos Estados Unidos, que ficou marcada pela quebra do banco de investimento Lehman Brothers, o possível calote da Evergrande pode gerar efeitos muito negativos na economia global, que recém começa a se recuperar da pandemia de COVID-19. 

Ontem (21), a companhia anunciou um acordo de pagamentos que acalmou momentaneamente o mercado global. O acordo assinado prevê o pagamento de US$ 35,9 milhões de um título vencido. 

Embora o acordo acalme um pouco os ânimos, a companhia ainda acumula US$ 300 bilhões em dívidas, mantendo o mercado sob suspense. 


Saiba mais

O Brasil deve ser preocupar com a Evergrande?


Outra medida adotada pela Evergrande foi o envio de uma carta de seu CEO para os milhares de funcionários da empresa. Os 125 mil funcionários receberam um recado direto de Hui Ka Yuan, que pediu por união para que saiam desse “período sombrio”. 

“No momento, nossa companhia está diante de uma dificuldade monumental e sem precedentes. Ao todo, nosso pessoal está passando por um desafio que nunca viram antes. Os membros de nossa liderança superaram todos os tipos de dificuldades, tomando um posicionamento com bravura, e trabalhando dia e noite. Eles são os pilares que protegem e garantem a estabilidade da companhia. Aqui, eu estendo meus agradecimentos profundos a todos você. Eu também agradeço às famílias que vos apoiam e fazem sacrifícios silenciosos – eles também possuem meu respeito”, diz a carta. 

Para o CEO, o trabalho árduo é essencial para que a companhia consiga retomar seus grandes planos: 

“Acredito firmemente que, com seu esforço concentrado e trabalho árduo, a Evergrande sairá de seu momento mais sombrio e retomará as construções em grande escala o mais rápido possível”, diz ele. 

Foto: Reuters / Divulgação

773 conteúdos

       
Sobre o autor
Jornalista Smart Money Leia, estude, se informe! Apenas novas atitudes geram novos resultados!
       Conteúdos
Conteúdos relacionados
Notícias

Petrobras anuncia mais um reajuste nos combustíveis e gasolina sobe 7,04%

2 minuto/s de leitura
A Petrobras anunciou nesta segunda-feira (25) mais um reajuste nos preços dos combustíveis nas refinarias, a segunda no mês de outubro. A…
Notícias

FGV: confiança do consumidor sobe 1 ponto após dois meses de queda

1 minuto/s de leitura
Segundo dados divulgados pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) na manhã desta segunda-feira (25), o índice de confiança do consumidor (ICC) subiu 1 ponto em…
Notícias

Messem Investimentos anuncia combinação de negócios com a Argos Partners, escritório da Baixada Santista com R$ 1 bi sob custódia

2 minuto/s de leitura
Em mais um passo de expansão de negócio e consolidação de mercado, a Messem Investimentos anunciou nesta semana a união de forças com…
Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e recomendar conteúdos.
Ao utiliza nossos serviços, você concarda com tal monitaramento.
Consulte a nossa Política de Privacidade

x
Aceito o uso de cookies